O consumo de água no condomínio é um dos principais vilões do orçamento. Em média, é responsável por 10% a 15% das despesas, podendo chegar a ainda mais do que isso em alguns casos.

O objetivo do consumo de água consciente é cuidar do meio ambiente e do condomínio, evitando altas taxas na conta. Em anos recentes (2014-2015), cidades grandes como São Paulo e Belo Horizonte viram políticas públicas de redução do consumo de água, motivadas por crises hídricas. Como não sabemos quando novas crises vão se repetir, o consumo consciente também prepara o condomínio para essas situações.

Neste artigo, você vai aprender algumas das melhores formas encontradas por síndicos para evitar o desperdício de água. Em seguida, vai conhecer 4 formas de incentivar os moradores a reduzirem o consumo.

Soluções para evitar o desperdício de água

Inspeção de vazamentos

Muitos condomínios, mesmo em prédios novos, pagam a mais na conta de água todo mês por causa de vazamentos não detectados. Pode ser um cano da piscina que pinga na garagem, a torneira no banheiro do porteiro que não fecha completamente, ou a irrigação no jardim.

Vale a pena conduzir inspeções regulares para conferir se há algum vazamento. Analise com frequência o livro de reclamações dos moradores. Em alguns casos, um problema aparentemente superficial, como uma mancha na parede, pode ser sintoma de vazamento.

Manutenção periódica da parte hidráulica

Quase todo síndico logo descobre que as administrações anteriores deixaram um monte de problemas, vários deles urgentes. Mas não é possível resolver tudo ao mesmo tempo. Por isso, o bom administrador aprende a não acumular problemas. Aí entra a manutenção. Com rotinas adequadas, você evita imprevistos. Se a piscina estiver limpa, por exemplo, será reduzida a frequência com que se troca a água. 

Lançamento de consumo individual

A individualização do consumo de água em condomínios já é assunto de lei federal. O uso de medidores para cada apartamento vai ser obrigatório em todos os imóveis entregues a partir de 2021. Em locais como Pernambuco, leis semelhantes estão em vigor há mais tempo. 

A lei não obriga hidrômetros individuais no caso dos prédios já existentes, mas essa reforma terá enormes benefícios. Ela precisa ser aprovada em assembleia de condomínio. Você pode encontrar obstáculos políticos, especialmente por parte dos moradores com famílias grandes e muitas crianças. Mostre a eles que a instalação dos hidrômetros contribui para a redução da taxa condominial, o que valoriza os imóveis e facilita a revenda.

Troca de equipamentos nas áreas comuns

O investimento em equipamentos novos pode se pagar em poucos anos com a redução no consumo de água. Válvulas de descarga novas e de duplo acionamento podem cortar pela metade o consumo em vasos sanitários. Elas podem ser instaladas nos banheiros de porteiros e do salão de festas, em geral sem precisar quebrar a parede.

Outra possibilidade é a instalação de arejadores, que reduzem o consumo de torneiras. E você pode também pode trocá-las por automáticas, em especial se houver no condomínio alguma área de grande circulação.

Dicas para o consumo consciente de água no condomínio

Campanhas dentro do condomínio podem lembrar aos moradores da importância de reduzir o consumo de água e manter rotinas mais econômicas. A seguir, confirma 4 formas diferentes de motivar esse cuidado coletivo!

1. Liderar pelo exemplo

O síndico deve agir como exemplo em consumo consciente. Primeiro, precisa orientar os funcionários a não desperdiçarem água. Não se deve nunca lavar calçada com mangueira, por exemplo. De vez em quando, pode-se usar um balde.

Se o síndico recebe visitas, elas devem ver que “em casa de ferreiro o espeto é de ferro” e que, em sua própria residência, existem arejadores nas torneiras e não se toma banhos demorados. Nada é pior para uma campanha do que quando os moradores acreditam que o síndico não cumpre o que ele mesmo pede dos outros.

2. Comunicar dicas práticas

Ainda vale a pena repetir dicas simples para incentivar o consumo consciente de água. Elas podem ser comunicadas no quadro de avisos, dentro do elevador, através de correspondência, no grupo de WhatsApp ou por meio de outro canal eletrônico:

  • não deixar a torneira aberta ao escovar os dentes;
  • controlar o tempo dos banhos e desligar o chuveiro enquanto se ensaboa;
  • lavar a louça em uma pia cheia de água, em vez de deixar a torneira aberta;
  • lavar roupa apenas com a máquina cheia;
  • não use vaso sanitário como lixeira;
  • reutilizar a água suja da máquina de lavar roupa para lavar o chão;
  • monitorar a conta de água e identificar vazamentos em caso de valores altos;
  • consertar vazamentos imediatamente.

3. Criar prêmios e outros incentivos

Se o seu condomínio já tem hidrômetros individuais, você pode liderar uma competição, oferecendo um prêmio para a unidade que mais reduzir o consumo até um determinado mês. Mas se esse não for o caso, pode estabelecer uma meta coletiva e combinar que fará uma determinada obra ou melhoria quando a conta de água baixar para uma certa meta. A ideia é sempre mostrar aos moradores mais inclinados a reduzir o consumo que eles não estão sozinhos.

4. Apele para o bolso

Uma das principais dificuldades para revender apartamentos está na alta taxa de condomínio. Ao reduzir essa despesa, o imóvel fica mais atraente. Quando ela se mantém alta, o morador gasta muito todo ano apenas para continuar vivendo ali. Aproveite todas as oportunidades que tiver para mostrar aos vizinhos que usar a água com equilíbrio vale dinheiro.

Para que o consumo de água no condomínio seja consciente, a responsabilidade deve ser de todos, mas cabe ao síndico coordenar o esforço. Sistemas próprios para condomínios são ótimos aliados na economia de água, ajudando no registro do consumo de água, luz, gás, telefone, e outras despesas.

Eles mostram quanto o condomínio está gastando e fornecem ao síndico uma ferramenta para estabelecer metas e conscientizar moradores e funcionários. Com esse tipo de programa, acessível online de qualquer computador ou celular, todos poderão trabalhar juntos para um condomínio mais econômico, ecológico e eficiente.

Achou este artigo interessante e quer uma forma prática para reduzir seus gastos com água no condomínio? Entre em contato com o ByDoor e conheça o melhor sistema de gestão para síndicos!