A coleta seletiva já é uma prática bem conhecida atualmente, tanto pela sua importância para a manutenção do meio, quanto pela facilidade de ser realizada pela sociedade.

No entanto, embora seja simples e bem difundida pelos meios de comunicação, nem todo mundo realiza essa atividade no dia a dia. São poucos condomínios, por exemplo, que possuem um sistema de coleta eficiente, gerando consequências não muito boas para os moradores.

É por esse motivo que iremos falar agora sobre como adotar a coleta coletiva em condomínios, de forma que todos os moradores se unam por um bem comum e lutem por uma sociedade sustentável. Confira!

O que é a coleta seletiva

O primeiro passo é saber o que, de fato, é a coleta seletiva. A coleta seletiva trata-se de uma prática bem comum nos dias atuais que consiste no recolhimento do lixo e de seus resíduos por um grupo de pessoas.

Esse recolhimento é efetuado através da separação prévia do lixo, baseado em latas coloridas e determinado pelo tipo específico. Veja abaixo a relação entre os principais tipos de lixo e a cor específica da lata correspondente:

  • Metal corresponde à cor amarela;
  • Plástico à vermelha;
  • Papel à azul;
  • Verde ao vidro;
  • Marrom ao lixo orgânico.

Vantagens e benefícios da coleta seletiva

Realizando a coleta seletiva no seu condomínio, uma série de vantagens e benefícios são percebidos à curto e longo prazo, dependendo da eficácia do processo e da determinação dos moradores. Como exemplos, podem-se citar:

  • Preservação do meio ambiente, ao reutilizar um material e impedir que ele seja extraído da natureza sem necessidade;
  • Diminuição do mal despejo do lixo, o que pode afetar um lençol freático, localizado abaixo de um aterro, ou ecossistemas inteiros;
  • Incentiva a ideia de reduzir, reciclar e reutilizar o lixo;
  • Melhora a higiene do condomínio, impedindo a proliferação de ratos e doenças no local;
  • Cria oportunidade de unir as pessoas do condomínio por um bem comum, conscientizando os moradores sobre a ideia de sustentabilidade e incentivando o trabalho em equipe;
  • Diminui, de certa forma, os custos do condomínio, gerando também uma renda que poderá ser utilizada em outras atividades.

Como aplicar a coleta seletiva em condomínios

Conscientize e prepare corretamente os moradores

O primeiro passo é a conscientização geral do condomínio. Todos os moradores devem ter noção da importância de uma coleta seletiva bem realizada e os impactos positivos que ela proporciona.

Além do mais, a separação deve ser feita de forma correta por todos os interessados, alertando-os, quando necessário, sobre os lixos que não podem ser reciclados, como pilhas e baterias.

Organize uma comissão de coleta seletiva

Realizar a coleta seletiva requer muita organização. Por isso, é extremamente recomendável a criação de uma comissão de coleta seletiva.

Essa comissão pode ser representada tanto pelos moradores quanto pelo síndico. Ela será responsável por verificar e sistematizar todos os dados da coleta como, quantidade de lixo produzido, tipo de lixo mais despejado, frequência do despejo pelos moradores, entre outros.

Separe um espaço adequado para armazenamento

Outro ponto bastante importante é a necessidade de um espaço próprio para armazenamento do lixo. As latas correspondentes podem ser colocados em um depósito próximo à garagem, por exemplo, de forma que seja acessível a todos os moradores e tenha espaço o suficiente para a demanda produzida no período combinado pela comissão.

Fique de olho nas medidas de segurança

Ao realizar a coleta seletiva, muitos condomínios não acabam respeitando as medidas básicas de segurança. Não se deve colocar as latas próximos à saídas de emergências e escadas. Além do mais, deve-se ter cuidado em manusear papéis e plásticos, pois são materiais inflamáveis.

Aproveite do auxílio público

Após separar corretamente o lixo, utilize do serviço público de seu município para que ele recolha o lixo e transporte-o ao local certo. Caso o contrário, será necessário o despejo em PEVs (Ponto de Entrega Voluntária) e Ecopontos presentes na cidade.

Realizar a coleta seletiva em condomínios exige muito empenho e dedicação por parte dos moradores, mas quando efetuada da forma correta, proporciona inúmeros benefícios à todos, incentivando a sustentabilidade e e a preservação do meio ambiente.

Gostou do nosso texto? Então nos siga nas redes sociais e fique ligado para mais artigos sobre condomínios e outros assuntos importantes!