Lidar com a inadimplência no condomínio faz parte do cotidiano de muitos síndicos. Afinal, ainda que se mantenha um controle adequado sobre as contas, por vezes é necessário fazer algum acordo financeiro, seja ele informal ou por meio das medidas legais cabíveis. Contudo, essa é uma prática que pode deixar muitos administradores em dificuldades.

Neste artigo, trouxemos algumas ações que podem ser realizadas para contornar essa situação. Continue a leitura e descubra as melhores práticas para propor um acordo financeiro com os condôminos inadimplentes!

Entenda as medidas legais de cobrança

Estar com pagamentos atrasados é uma situação desconfortável para qualquer pessoa. No entanto, esse é um fato recorrente e os condomínios precisam estar preparados para lidar com tal situação. A falta de um acordo amigável pode gerar consequências mais drásticas. Dentre as que estão previstas no Código Civil, podemos destacar:

  • a inclusão do inadimplente nos órgãos de proteção ao crédito: a prática de protestar os boletos em atraso já é permitida em alguns estados brasileiros;

  • multa aplicada sobre a inadimplência: o condômino pode ser obrigado a pagar multa de um a dois por cento sobre o débito.

Veja como funciona o acordo financeiro

O primeiro passo para encontrar uma solução é convidar o condômino inadimplente para uma conversa. Vale ressaltar que situações como essa devem ser previstas em assembleia geral. Portanto, todos devem estar cientes das possibilidades de acordo e penalidades pela falta de pagamento.

Em linhas gerais, é possível propor facilidades — como o parcelamento da dívida e fixar um canal de comunicação — para solucionar o débito em aberto. Além disso, existem alternativas à procura da justiça comum, como é o caso da mediação e da câmara arbitral.

O arbitramento dos acordos tem o mesmo valor que uma sentença proferida por um juiz de direito. Por sua vez, a mediação do conflito também possui valor legal e é amparada pela justiça no caso de descumprimento de uma das partes.

Formas de acordo financeiro

Antes de tomar decisões mais sérias, como levar o condômino inadimplente à justiça, o síndico pode tentar firmar acordos financeiros extrajudiciais. Ele pode, inclusive, propor o parcelamento da dívida sem aprovação em assembleia ou do Conselho, de acordo com o artigo 1348 do Código Civil, inciso II.

Avise sobre os vencimentos das dívidas

No mundo moderno é muito fácil que faturas, pagamentos e outros compromissos se percam em nossa rotina. Sendo assim, é muito provável que a quitação do condomínio seja esquecida ou seu pagamento seja feito com atraso.

Por isso, crie lembretes sobre o vencimento das faturas, além de enviar os documentos por e-mail sempre que possível.

Saiba negociar

Ter uma boa conversa, saber ouvir e tentar compreender os problemas dos moradores inadimplentes é uma das melhores maneiras de se conseguir um acordo financeiro para o condomínio.

Tenha empatia e jamais permita que a informação sobre a falta de pagamento caia no conhecimento de outros moradores ou funcionários do condomínio. A privacidade do inadimplente deve ser respeitada.

Faça uso de um software de gestão

Usar a tecnologia e seus benefícios pode facilitar a sua rotina. Os sistemas de gerenciamento ajudam a ter controle sobre os diferentes perfis dos moradores, o que pode adicionar mais segurança ao condomínio. Além disso, o sistema faz registros que poderão otimizar as negociações. Um software de gestão pode auxiliar no pagamento de contas, assim como no controle das dívidas.

O acordo financeiro é uma forma muito útil de evitar que o acúmulo de dívidas em aberto crie um ambiente desagradável entre o condômino inadimplente e os demais moradores. Além disso, ao promover uma política mais flexível, é possível reduzir o número de inadimplentes e problemas gerados em decorrência dessa situação.

O que achou das dicas práticas que trouxemos neste artigo? Se você assinar a nossa newsletter, terá a oportunidade de receber diretamente no seu e-mail outras dicas valiosas como as que você acabou de ler. O que acha da ideia? Até a próxima!