A realidade na maioria dos grandes centros urbanos é esta: trânsito pesado, poluição, violência, custo de vida elevado… O mínimo que esperamos é ter paz e qualidade de vida no nosso próprio lar. Para quem mora em condomínios, isso pode ser complicado, já que depende da ação de vários moradores. Dessa forma, para se viver bem em conjunto, a adoção de um condomínio sustentável surge como uma ótima alternativa. Mas como fazer isso?

O que é um condomínio sustentável?

Você já deve ter ouvido falar em desenvolvimento sustentável, prática que busca aliar crescimento econômico, inclusão social e proteção ambiental. De forma semelhante, um condomínio sustentável adota diversas medidas que favoreçam não só o meio ambiente, mas também as pessoas que nele habitam, além de diminuir os gastos com despesas. 

A seguir, vamos compartilhar algumas dicas importantes que podem ajudar a promover a sustentabilidade em um condomínio.

Práticas sustentáveis para o seu condomínio

Racionalização do consumo de água

Não é novidade para ninguém que a água potável, um dos nossos bens mais preciosos, está cada vez mais escassa. Promover o uso racional desse recurso é um passo fundamental, que envolve a adoção de algumas medidas práticas. Entre elas, podemos citar o consumo consciente pelos condôminos, além do reaproveitamento da água da chuva para limpeza de áreas externas e irrigação de jardins.

Coleta seletiva

Metal, plástico, papel e vidro podem ser considerados lixo para algumas pessoas. Porém, o reaproveitamento desses materiais ajuda, e muito, a preservar o meio ambiente. A coleta seletiva é uma prática que pode ser facilmente implantada em um condomínio. É importante que exista um espaço apropriado para o descarte, com latas coloridas destinadas a seus respectivos materiais. Assim, moradores passam a criar o hábito de separar seus rejeitos e a descartá-los da maneira correta.

Sistema de aquecimento solar

Tem gente que não abre mão de tomar um banho quente ou nadar em uma piscina aquecida… O problema é que o aquecimento da água gasta muita energia elétrica, levando a conta de luz às alturas! Não é à toa que, em busca de uma postura sustentável, é cada vez mais comum ver casas e prédios adotando sistemas de aquecimento solar. Meio ambiente e bolso agradecem!

Controle da qualidade do ar

Uma boa qualidade do ar no interior do condomínio é essencial para a saúde dos moradores. É preciso destinar áreas específicas para fumantes, que sejam externas e distantes de locais de grande circulação. Também é aconselhável o uso de produtos de limpeza e tintas específicas, que não liberem grandes quantidades de substâncias voláteis tóxicas.

Acima de tudo, a adoção de uma cultura de sustentabilidade depende da união de todos. Moradores e funcionários precisam vestir a camisa e transformar suas atitudes! Para isso, o síndico tem que entrar em ação. É aconselhável que ele estabeleça metas, além de elaborar e distribuir um manual com as boas práticas do condomínio sustentável.

Gostou das nossas dicas e quer saber mais sobre gestão de condomínios? Então, assine nossa newsletter e receba excelentes conteúdos via e-mail.