A água é um bem universal, porém finito. Talvez, nem todo mundo saiba, mas já não existe água potável disponível para toda humanidade. Desse modo, qualquer trabalho no sentido de otimizar a utilização desse recurso será de grande importância para o próprio planeta.

Além disso, a racionalização do consumo é uma questão de sobrevivência. O reaproveitamento de água se insere nesse esforço inteligente e de forte viés ambiental. Por sua vez, é também uma significativa questão de economia na conta de água, com resultados marcantes. 

Acompanhe este post e confira como reaproveitar água no seu condomínio e, desse modo, fazer uma grande economia.

O que é o reaproveitamento de água?

O reaproveitamento de água é o processo de captar a água da chuva ou a água cinza (água já empregada em outra atividade), tratá-la e colocá-la em condições de uma nova utilização para fins não potáveis.

Trata-se, antes de tudo, de uma iniciativa da mais elevada importância ambiental e componente do esforço mundial, principalmente das nações mais desenvolvidas. Assim, seu condomínio pode se integrar em iniciativas sustentáveis dessa natureza, maximizando o uso de um recurso tão essencial como a água.

Nesse sentido, a água da chuva, assim como as águas utilizadas em máquinas de lavar, chuveiros e lavatórios podem ser devidamente captadas, tratadas e armazenadas para utilização imediata.

Dessa forma, a água pode ser reaproveitada, após as devidas medidas de limpeza e tratamento, para usos como limpeza de pátios e calçamentos, descargas sanitárias, assim como para irrigação de jardins, entre outras aplicações.

Quais os seus benefícios?

Os principais benefícios do reaproveitamento de água podem ser assim relacionados:

Otimização de recurso essencial finito

A água é um recurso essencial, finito e que já apresenta insuficiência em várias regiões por todo o mundo. O reaproveitamento consolida uma das principais medidas para se evitar a necessidade de racionamento, como já ocorreu recentemente em diversas localidades do país.

Redução das demandas na rede de distribuição

Ao reaproveitar a água da chuva ou as águas já utilizadas em um condomínio, ocorre uma grande redução nas demandas de água potável da rede de abastecimento público. Isso permite maior disponibilidade de água no sistema e maior pressão na rede, facilitando o atendimento de regiões com dificuldade de abastecimento (intermitência, baixa pressão etc.).

Economia na conta de água

Todo o volume de água tratada e reaproveitada será utilizado em operações onde antes era empregada água potável, constante do consumo registrado na conta de água. Esse volume que deixará de ser retirado do sistema de abastecimento significa economia para o condomínio na forma de redução no valor da conta de água que todos pagam.

Educação ambiental

O reaproveitamento de água é um excelente exercício prático e vivenciado de educação ambiental para toda a comunidade do condomínio. Caracteriza uma iniciativa de compromisso com o meio ambiente que deve ser aproveitada pelos administradores chamando a atenção para sua significância, assim como nos casos de coleta seletiva.

Como realizar o reaproveitamento de água?

Existem duas maneiras de proceder ao reaproveitamento considerando a origem das águas. Desse modo, as ações são diferentes para cada caso.

Água da chuva

Para o reaproveitamento da água da chuva, as medidas necessárias podem ser assim resumidas:

  1. captação da água caída sobre o telhado utilizando calhas;

  2. condução descendente da água captada pelas calhas para um sistema de filtragem grosseira (retirada de galhos e folhas);

  3. filtragem com carvão ativado e adição de cloro;

  4. condução da água tratada para um reservatório de água de reúso.

Água cinza

As águas utilizadas nas máquinas de lavar, nos lavatórios e chuveiros precisam passar pelas seguintes etapas:

  1. captação das águas utilizadas através de desvio da tubulação (alguns prédios novos já possuem instalações para tal);

  2. condução das águas captadas através de tubulação exclusiva até uma estação compacta de tratamento (existem diversos modelos de estação compacta de tratamento);

  3. tratamento das águas na estação (existem várias formas de tratamento);

  4. condução da água tratada para um reservatório de água de reúso.

Se você gostou deste post sobre como reaproveitar água no condomínio ou já teve alguma experiência com o assunto, compartilhe com o seu comentário.