Atualizado em 07/01/2020

Síndicos sempre estarão sujeitos à situações de emergência. Por isso, se precaver é essencial. Com a ajuda de softwares de gestão e uma equipe bem treinada determinadas situações poderão ser evitadas, ou caso aconteçam, serão mais fáceis de contornar.

Confira a seguir, algumas possíveis situações de emergência em condomínios e como lidar com elas.

Visitantes desconhecidos e controle de acesso

Um determinado condomínio contratou um novo funcionário para a portaria, este é o responsável por fazer as abordagens de segurança do edifício.

Nesse mesmo edifício reside também, uma senhora que tem problemas de saúde e recebe, quando necessário, visita de parentes que a ajudam com as enfermidades. 

Certo dia, um parente dessa senhora, após receber uma ligação de emergência, foi às pressas ao condomínio para auxiliá-la e então, ao chegar na portaria se deparou com o novo funcionário que estava no seu primeiro dia de trabalho e ainda não conhecia os parentes dos moradores. 

Situação complicada, né? Imagine que um homem que diz ter parentesco com uma moradora do condomínio, deseja acessar as dependências do prédio, porém, o porteiro que é responsável por preservar a segurança do condomínio não faz a mínima ideia de quem ele seja. Mediante a situação de emergência é fato que o porteiro liberaria a entrada, entretanto, é um grande risco para a segurança do condomínio a entrada de pessoas sem autorização prévia dos moradores.

Se o condomínio tem um controle de acesso eficaz, isso será evitado. É de extrema importância que a portaria tenha um registro feito previamente pelo próprio morador, das pessoas que podem ou não, acessar as dependências do prédio. O ideal é que esse registro seja digital para melhor legibilidade e armazenamento dos dados.

Passageiros presos no elevador e manutenção predial

Ficar preso num elevador é  provavelmente, uma das situações de emergência que mais causam pânico entre condôminos. Esse fato pode ocorrer por diversos motivos, como: falha técnica, falta de energia ou falta de manutenção.

O primeiro passo, é previnir-se investindo e mantendo sempre em dia as manutenções prediais  e agir antes que os problemas aconteçam. A manutenção preventiva é essencial para o bom funcionamento dos patrimônios e dependências do condomínio.

É importante também, treinar os funcionários do condomínio para esse tipo de situação: Conforme a NBR 16803/2012 o resgate de pessoas presas no elevador só pode ser feito por técnicos habilitados ou pelo Corpo de Bombeiros, sendo assim, cabe ao zelador do prédio apenas se comunicar com o passageiro para acalmá-lo.

Brigas,  melhoria na comunicação e transparência dos processos

As brigas em condomínios podem acontecer por diversos motivos, elas podem ser entre vizinhos ou entre morador e condomínio. 

No primeiro caso, o síndico deve interferir apenas se a briga tomar proporções exageradas e passar a incomodar os demais moradores, visto que o seu papel é zelar pela boa convivência.

A segunda situação é diferente, o síndico está diretamente envolvido e precisa tomar as devidas providências, que irão variar de acordo com o motivo pelo qual a briga foi impulsionada.

Os motivos de brigas condominiais variam de interrupção do fornecimento de água/luz sem aviso prévio a casos de inadimplência. 

Sendo assim, a nossa dica para os síndicos é: Otimize a comunicação com os condôminos e garanta a transparência dos processos.

Um software de gestão será muito útil nessa jornada, através do ByDoor é possível disponibilizar atas, notas fiscais e outros documentos. Dessa forma, o condômino terá certeza de que as taxas que pagam para o condomínio, estão sendo empregadas para o bem comum, evitando boatos sobre desvios de verba, por exemplo.

Além do mais, com o módulo de comunicação o sindico pode enviar comunicados, mensagens, criar enquetes e fazer com que o condômino fique a par das informações do condomínio, além de incentivar a interação saudável dos moradores com as questões condominiais.